Postagens populares

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Kassab encomeda pesquisa sobre satisfação ao seu (des)governo ou Desgoverno e descaso: rimas prá lá de parnasianas


Mais um apagão, mais um desmoronamento - desta vez de uma viga, mais um desastre envolvendo shopping. Três momentos compassados do desgoverno e do descaso da elite brasileira. Lula não sabe de nada. Serra não viu nada, mas vai averiguar, e Kassab comparece para a multa, seu forte nos últimos meses. Nenhuma rima de verdade. Só o sabor amargo do descompromisso com os trabalhadores. Pausa. Pausa de alguns dias até ter tempo de voltar a escrever. São 17h do dia 24 de novembro, estou em casa porque minha voz está pedindo trégua. Toca o telefone. É do IPESP, pesquisa de opinião sobre o governo Kassab. Espero a moça dizer sobre o tema da pesquisa, IPTU, transporte e trânsito, entre outros. Digo a ela, que por ser funcionária pública de São Paulo, na condição de Professora, e jornalista da área de transportes não posso mesmo ser entrevistada. Ela agradece e desliga. Jamais saberei o teor da pesquisa, mas já sei que kassab está investigando as bobagens dos últimos meses de sua administração. Qual o critério para a pesquisa. Morar na região central, aquela que vai pagar o IPTU da região dos Jardins, onde o Prefeito Kassab reside. Aliás, onde boa parte dos (ex-)prefeitos reside. Exceção do finado Pitta e da Luiza Erundina.
Bom, voltemos, Kassab está fazendo pesquisa. A imprensa está perdendo seus furos. Já são duas postagens em que escrevemos à frente.
As pesquisas devem apresentar o óbvio. Deve haver pouca gente satisfeira com a gestão Kassab, talvez os proprietários das empresas da merenda e mais alguns companheiros do DEM. Quem sabe? Será que a pesquisa irá revelar isso? E a pergunta que não quer calar: QUEM ESTÁ PAGANDO A PESQUISA? Os cofres públicos, aqueles que tiveram a verba da varrição diminuída depois, dizem, estabilizada. Aqueles que como eu ficam sem aumento enquanto o Prefeito mantém dinheiro para atender emergenciais empresários em crise?
Quem sabe os usuários do fretamento, a modalidade de transporte coletivo privado que Kassab caçou/cassou duas vezes para favorecer o transporte individual, sejam entrevistados pelo IPESP. O que terão a opinar sobre a administração mais anti-democrática. Ah! se Maluf soubesse disso antes, teria apostado suas fichas em kassab e não em Pitta. Mas Kassab foi treineiro por isso age com tamanha propriedade fazendo das suas pela cidade. Se Maluf deixou sua marca da arquitetura da destruição (belíssimo filme-crítica sobre o que pretendia Hitler com suas ideias estéticas), Kassab não quer ficar por menos.
Aguardem.
Gislene Bosnich

5 comentários:

igor carlos disse...

Eu acho que a sra. ta fazendo a coisa certa, já que somos nós que estamos pagando nossos olhos dever ser abertos e a sra é uma grande janela para isso.

phellip disse...

Fugindo um pouco do assunto em destaque, gostaria de sugerir um assunto para o proximo 'post' que seria -IDEOLOGIA e a Influencia da mídia- é um assunto que os alunos que estão na 8° serie este ano irao ver ano que vem no primeiro. E como postado no começo do blog eu poderia sugerir algum tema sendo aluno.
E tambem destacar que sinto muitas saudades das aulas com a Gi.

'Phellip Atila ex aluno do rivadavia'

Contraabarbárie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Contraabarbárie disse...

Querido Átila,

Que bom que você escreveu. Pena que você terá que voltar aos comentários para que possa ver minha resposta. Da próxima vez, além do comentário você também pode me enviar um e-mail: contraabarbarie@gmail.com.
Tenho saudade de muitos alunos, mas você sabe como é o Rivadávia. Não é necessário discutirmos detalhes.
Quanto a sua sugestão para que eu aborde em um post o assunto ideologia. Infelizmente, o ano passado você estava estudando à tarde, pois para as três oitavas séries da manhã eu pude abordar o tema. E já antecipo que até mesmo sua definição é polêmica. (Aproveite e bata um papo com o Erick sobre o assunto. Vai ser legal. Ele mesmo já me disse que muitas aulas estão mais claras, principalmente sociologia, por conta do que discutimos no ano passado.)
Afinal, o que é ideologia? Sigo o debate que faz o filósofo húngaro István Mészáros em seu livro: O Poder da Ideologia. A partir do livro e de uma compreensão mais simples (simples, não simplista) podemos definir ideologia como o falseamento da realidade pela classe dominante com vistas a atingir seus objetivos. Neste sentido, ideologia se contrapõe completamente à ciência, que é a busca pela verdade, em qualquer área do conhecimento. No capitalismo, há muita ideologia e pouca ciência sendo produzida, porque produzir cientificamente fere os interesses do capitalismo em qualquer área, repito. Seja desde os livros de formação, com as historietas sobre o Brasil, por exemplo, até negar que a classe trabalhadora, produtora da riqueza do mundo, não se apropria desta riqueza que fica toda nas mãos da burguesia. Mas antes disto, poderíamos mencionar a indústria farmacêutica. Poderíamos mencionar a má qualidade do transporte público e o megainteresse em dar vazão ao transporte individual particular, através do carro. Enfim, exemplos não faltam.
Porém, a maioria das pessoas utiliza ideologia como sinônimo de linha de pensamento (no sentido de corrente filosófica). Então, dizem que fulano é de ideologia de esquerda e cicrano é de ideologia de direita. Não tenho acordo com tal utilização. Existe ciência e existe ideologia. Quem defende uma não defende outra. Mas as pessoas desconhecem esse sentido, precisamente por isso chamamos de senso comum essas definições que são disseminadas por leigos, pessoas que ignoram ou desconhecem o sentido mais correto ou real. E mesmo quem é de esquerda diz que segue a ideologia marxista (ou marxiana). Quando na verdade deveriam dizer que segue a interpretação da realidade contida nas teses centrais de Karl Marx.
Os posts ou postagens, como prefiro chamar, são para assuntos mais atuais. Os utilizo com uma forma de alertar sobre como podemos fazer uma leitura crítica e transformadora daquilo que ouvimos, assistimos e lemos sobre a realidade mundial.
Bom, gostaria de saber se podemos marcar um final de semana para nos encontrarmos na Pinacoteca. A Mariana, a Karine, a Natália, o Erick e você. Não sei se vocês estão todos em contato, mas seria bacana revê-los.
Fiquei muito feliz com sua mensagem.
Até mais.
Gislene Bosnich

Anônimo disse...

oi pro td bem?
so escrevi esse comentario pois vi no SPTV hoje(10 de Dezembro) que será posto em pauta 3 projetos importantes, que serão avaliados a 00:05, entre eles está o aumento do salário do prefeito, que esta em mais de 12 mil R$ p/ 23 mil R$.
Do(a) Vice- prefeito(a): de 5 mil p/ 20,800 R$.
Quando vi isso lembrei da SRA, por isso escrevi.
tchau, bjs... Igor

Contra a barbárie

Público-alvo: adolescentes
Motivar, impulsionar, levar à reflexão, levar à transformação consciente, coletivo sem anular o indivíduo.
O blog está disposto da seguinte maneira. Na coluna à esquerda estão disponíveis textos gerais, alinhados por série.
Também há slides de fotos de espaços culturais registradas por mim e sites sobre educação e saúde.
Já na coluna central estão as postagens. Postagens são mensagens que escrevo e envio sobre algum assunto atual e não necessariamente relacionado ao que estamos estudando. Todas as postagens podem ser comentadas, basta clicar em comentários. Aí você escreve sua opinião.
As postagens antigas estão alinhadas na coluna da esquerda. Por exemplo, o blog começou dia 30 de abril de 2008. Basta ir até arquivo do blog e procurar o mês e a data.
Voltando... na coluna central também há vários links que informam sobre possibilidade de consulta para estudo. São sites idôneos de entidades, em geral, públicas ou reconhecidas pela seriedade. Também há outro conjunto de links que agrupam espaço culturais.
Para os professores, o site dispõe de um link (sala dos professores) com textos sobre educação veiculados na mídia eletrônica, e também um canal de contato; o e-mail: contraabarbarie@gmail.com

Gislene Bosnich

Joe Sacco: o quadrinista com veia de historiador

(Restrito aos estudantes da EMEF Jackson de Figueiredo. Qual a programação de TV a que você assiste? (clique em apenas uma alternativa)

Simpsons - Bart e o Transtorno do Déficit de Atenção

Enquanto é possível... aproveite a vida.

A verdadeira história da bulímina e da anorexia

Gruipe Suína - Animação instrutiva

Melhores imagens (Destinado aos alunos)

Se você gosta de fotografar a cidade de São Paulo, envie sua foto para contraabarbarie@gmail.com ; ela pode figurar no blog.
Não valem imagens de pessoas com close no rosto. Mas se for multidão, tudo bem. A idéia é divulgar a cidade e uma forma diferenciada de enxergá-la. Procure inovar os ângulos de ver São Paulo.
Participe!
Gislene Bosnich

Concurso para os alunos

Concurso para os alunos
Qual o nome desta famosa praça? E qual famoso episódio teve início nela? (envie um e-mail contendo a resposta para contraabarbarie@blogspot.com)

Classe Média - Max Gonzaga e Banda Marginal (Leia postagem do dia 20 de julho)

Loading...

Seguidores

O Analfabeto Político - Bertolt Brecht

O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que da sua ignorância política nasce a prostituta, a criança abandonado, e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, pilantra, o corrupto e lacaio dos exploradores do povo.
Nada é impossível de Mudar. Desconfiai do mais trivial, na aparência singelo. E examinai, sobretudo, o que parece habitual. Suplicamos expressamente: não aceiteis o que é de hábito como coisa natural, pois em tempo de desordem sangrenta, de confusão organizada, de arbitrariedade consciente, de humanidade desumanizada, nada deve parecer natural nada deve parecer impossível de mudar.
Privatizado. Privatizaram sua vida, seu trabalho, sua hora de amar e seu direito de pensar. É da empresa privada o seu passo em frente, seu pão e seu salário. E agora não contente querem privatizar o conhecimento, a sabedoria, o pensamento, que só à humanidade pertence.

Uma chance à Humanidade

Ser trabalhador nunca foi fácil. Ser mulher trabalhadora então ainda é mais complicado.
Este blog é uma maneira de não desistir de procurar formar trabalhadores críticos e que vão buscar transformar este mundo numa sociedade sem classes, sem exploração em que cada ser humano possa desempenhar o que desejar sem que isso signifique um crime.
Gislene Bosnich

Visitante