Postagens populares

terça-feira, 5 de julho de 2011

Destruindo a aura de purificação e saúde em que o esporte está falsamente envolvido ou Cielo sim, Daine: não!

Inicialmente quero deixar muitíssimo explícito que esse assunto longe de ter um direcionamento inédito foi aventado por muitos internautas leitores do Estadão on line. Assim, como também deve ter havido em outro canais. Mas isso não torna minha opinião, em certa medida compartilhada e em outra estendida, sem relevância.
O que significa o esporte na atualidade? Uma competição como foi outrora? Quem ganha com competição? O povo está envolvido no esporte? Qual o nível deste acesso?
Discutir o doping do nadador César Cielo é discutir toda a trajetória de captação do esporte pelo capitalismo. E não vou entrar em juízo de valor sobre se a substância alterou ou não seu desempenho, porque para mim todas elas alteram há muito tempo; assim como há muito tempo o treinamento deixou de ser um cerne do desempenho atlético. (Isso também não é novidade e é evidente, principalmente nos jogadores de futebol que do nada aparecem com massa muscular). O caso é que ao criticar o esporte atual e a panaceia de que ele é capaz de regenerar crianças e adolescentes e adultos em situação de risco, direto ou indireto à saúde, sou de opinião que qualquer paixão pode libertar. Assim, a literatura, a arte e outras áreas podem prover maravilhas na recuperação de quem quer que seja. Isso, porque a disciplina não é algo militar por excelência - como querem nos fazer crer os que acreditam ser esta a melhor alternativa - e está associada ao encantamento que nos produz aquilo que amamos fazer. Para as crianças e jovens que amam desenhar, o desenho é benéfico a tal ponto que pais e mães ficam preocupados às vezes porque seus filhos não estão saindo de casa como deviam ou estão tendo menos amigos do que deviam. Também fui exemplo de preocupação em pais humildes sobre uma garota que lia muito. "Isso vai afetar a cabeça dela". Não, a literatura não é uma droga nesse sentido, mas ela afeta a cabeça, para usar a expressão recorrente em pessoas mais humildes, que entendem a leitura como uma arma que se volta contra o seduzido. Ela não se volta. Ao contrário do esporte que está destruindo moral e fisicamente seus "limpos" adeptos. Deixo claro, deste esporte que está associado a alta performance e muitos dólares, euros e libras na conta corrente. A fama, a glória em troca de um corpo-máquina arruínado em pouco tempo. (E não ao esporte amador, que também já sofre com as agruras do capital, mas ainda está mais ileso). É engraçado que ninguém comente porque todos - até os ditos atletas de Deus ou de Cristo - estão apresentando problemas físicos muito cedo em suas carreiras.


Habilidade versus Velocidade

No site do Estadão, até por falta de espaço, não pude desenvolver qualquer raciocínio mas questionei porquê temos tanto interesse em velocidade e tão pouco em habilidade. Não lembro de César Cielo fazendo qualquer pronunciamento sobre o acesso que a natação deveria ter num país como o nosso repleto de litoral e de rios. Fui execrada, e chamada pelos nobres internautas de nomes não de baixo nível (porque não seriam publicados) mas de baixa qualificação. Ou seja, ao invés de querermos que todos tenham acesso à natação, à esgrima, a ginástica olimpíca e a outras modalidades, ficamos apenas fanáticos torcedores de velocitas que longe de desenvolverem a capacidade corporal estão postergando um martírio movido a sabe-se lá que tipo de "remédios e pomadas".



Os esportes coletivos - sem contar o atletismo, cujo a finalidade pode ser questionada pelo alto número de fraturas de muitos esportistas que fazem uso de dieta e pomada e remédios superespecíficos - são mais democráticos quanto a auferir a habilidade e menos a velocidade. Não que ela não tenha importância, mas eu me pergunto: Qual a vantagem de correr 100 metros em menos de 9,5 segundos? Se tudo que gostaríamos era mesmo de poder andar traquilamente. Passear e fazer tudo sem pressa. É uma contradição que o ritmo de nossa vida seja um inferno de correria e que ainda por cima queiramos ver esportes que intensificam esse inferno.
Fui acusada de querer promover campeonatos entres os mais lentos. Não é sobre isso que estou me referindo. É sobre política pública, sobre a falsa aura de saúde em que está envolto o esporte como um todo. Sobre habilidade e velocidade. Sobre moral e ética. Porque todos sabem o que estão tomando. E o discurso de que confiei no treinador, desculpem-me, mas só vale para a gente tomar remédio da mão da mãe e do pai (E olhe lá pelo que já tivemos visto recentemente em relações filiais). Fora disso, tudo deve ser questionado no sentido da confiança.
Critérios misteriosos
Agora outro aspecto é por que Cielo, homem branco foi deixado apenas com uma advertência e Daiane dos Santos foi afastada? Mulher e negra. Mas também outras mulheres brancas e homens brancos tiveram muito mais penalização.
São modalidades distintas? Mas os critérios são claros!!! Se a substância altera o comportamento orgânico para um, também o fará para outro. Aí parece-me também que longe da resposta simples - e também correta, mas incompleta - sobre homens e mulheres, e brancos e negros, há também muito lobby, inclusive da Federação de Natação. E de tudo que está envolvido em termos de patrocínio pelo mundo.
Como se vê um assunto diminuto em seu reflexo pode nos levar a discutir e a pensar o envolvimento e a dimensão que fatos aparentemente pequenos e isolados têm em nossas vidas.
É isso.
Gislene Bosnich

Contra a barbárie

Público-alvo: adolescentes
Motivar, impulsionar, levar à reflexão, levar à transformação consciente, coletivo sem anular o indivíduo.
O blog está disposto da seguinte maneira. Na coluna à esquerda estão disponíveis textos gerais, alinhados por série.
Também há slides de fotos de espaços culturais registradas por mim e sites sobre educação e saúde.
Já na coluna central estão as postagens. Postagens são mensagens que escrevo e envio sobre algum assunto atual e não necessariamente relacionado ao que estamos estudando. Todas as postagens podem ser comentadas, basta clicar em comentários. Aí você escreve sua opinião.
As postagens antigas estão alinhadas na coluna da esquerda. Por exemplo, o blog começou dia 30 de abril de 2008. Basta ir até arquivo do blog e procurar o mês e a data.
Voltando... na coluna central também há vários links que informam sobre possibilidade de consulta para estudo. São sites idôneos de entidades, em geral, públicas ou reconhecidas pela seriedade. Também há outro conjunto de links que agrupam espaço culturais.
Para os professores, o site dispõe de um link (sala dos professores) com textos sobre educação veiculados na mídia eletrônica, e também um canal de contato; o e-mail: contraabarbarie@gmail.com

Gislene Bosnich

Joe Sacco: o quadrinista com veia de historiador

(Restrito aos estudantes da EMEF Jackson de Figueiredo. Qual a programação de TV a que você assiste? (clique em apenas uma alternativa)

Simpsons - Bart e o Transtorno do Déficit de Atenção

Enquanto é possível... aproveite a vida.

A verdadeira história da bulímina e da anorexia

Gruipe Suína - Animação instrutiva

Melhores imagens (Destinado aos alunos)

Se você gosta de fotografar a cidade de São Paulo, envie sua foto para contraabarbarie@gmail.com ; ela pode figurar no blog.
Não valem imagens de pessoas com close no rosto. Mas se for multidão, tudo bem. A idéia é divulgar a cidade e uma forma diferenciada de enxergá-la. Procure inovar os ângulos de ver São Paulo.
Participe!
Gislene Bosnich

Concurso para os alunos

Concurso para os alunos
Qual o nome desta famosa praça? E qual famoso episódio teve início nela? (envie um e-mail contendo a resposta para contraabarbarie@blogspot.com)

Classe Média - Max Gonzaga e Banda Marginal (Leia postagem do dia 20 de julho)

Loading...

Seguidores

O Analfabeto Político - Bertolt Brecht

O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que da sua ignorância política nasce a prostituta, a criança abandonado, e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, pilantra, o corrupto e lacaio dos exploradores do povo.
Nada é impossível de Mudar. Desconfiai do mais trivial, na aparência singelo. E examinai, sobretudo, o que parece habitual. Suplicamos expressamente: não aceiteis o que é de hábito como coisa natural, pois em tempo de desordem sangrenta, de confusão organizada, de arbitrariedade consciente, de humanidade desumanizada, nada deve parecer natural nada deve parecer impossível de mudar.
Privatizado. Privatizaram sua vida, seu trabalho, sua hora de amar e seu direito de pensar. É da empresa privada o seu passo em frente, seu pão e seu salário. E agora não contente querem privatizar o conhecimento, a sabedoria, o pensamento, que só à humanidade pertence.

Uma chance à Humanidade

Ser trabalhador nunca foi fácil. Ser mulher trabalhadora então ainda é mais complicado.
Este blog é uma maneira de não desistir de procurar formar trabalhadores críticos e que vão buscar transformar este mundo numa sociedade sem classes, sem exploração em que cada ser humano possa desempenhar o que desejar sem que isso signifique um crime.
Gislene Bosnich

Visitante